De como o Twitter vai matar este blog

segunda-feira, 30 de março de 2009

Eu já vinha pensando nisso há algum tempo, mas na madrugada de ontem tive certeza: o Twitter vai matar este blog. Bem, talvez isso seja drástico em excesso, mas o fato é que durante a transmissão da Fórmula-1 tive a oportunidade de fazer minha coberturazinha tanto aqui no blog como lá no Twitter, e a resposta que obtive no serviço de microblogging foi muito legal, enquanto aqui, bem, como (quase) sempre, ninguém viu (até porque não há quase nada para ver).

No Twitter tive a chance de ver o que outros usuários estavam dizendo, trocar algumas idéias com eles, e poder postar sem me preocupar com o tamanho minúsculo de meus posts (até porque lá existe o limite de 140 caracteres).

De uns meses (talvez anos) prá cá, este meu blog vem sendo usado na maior parte das vezes para dizer coisas bem pequenas tipo "Desculpe o sumiço. Trabalhando muito" ou "Ando com muita dor de cabeça ultimamente". Coisas que poderiam perfeitamente ser postadas no Twitter.

Isso tudo é para dizer que não pretendo mais usar este blog para dizer coisinhas à toa. Não vou apagá-lo de forma alguma, mas só pretendo aparecer por aqui quando tiver algo mais substancial para dizer, algo que ultrapasse de longe a idéia dos 140 caracteres. Todas as minhas transmissões Ao Vivo serão agora feitas pelo Twitter, assim como respostas a perguntas como "O que você está fazendo?"ou "Como você anda se sentindo?".

Twouble with twitters

domingo, 29 de março de 2009

A legenda não está excelente, mas segue abaixo um divertido vídeo sobre o twitter, ferramenta de microblogging que ando usando prá caramba ultimamente (até minha cobertura da Fórmula-1, alvo dos posts anteriores, foi muito mais intensa lá).

GP da Austrália - Ao Vivo IX

Vitória de Jenson Button. E graças a uma grande idiotice de Kubica, que tentou forçar uma ultrapassagem, e Vettel, que jogou seu carro em cima do polonês, Rubinho conseguiu a segunda posição, e a Brawn fechou a dobradinha. A equipe que nem sequer existia há menos de 2 meses atrás, agora é a lider do mundial.

Trulli fecha o pódio. Hamilton, ainda não entendi como, foi o quarto. Glock, Alonso, Rosberg e o estreante Buemi fecham a zona de pontuação. Os dois carros da Ferrari não completaram a prova.

Será que a Brawn vai manter esse desempenho durante toda a temporada?

Atualização (10:46): Trulli recebeu uma punição e Hamilton herdou a terceira posição. Eu continuo não entendendo como ele chegou tão longe. O atual campeão mundial deve ter feito um monte de ultrapassagens enquanto eu twittava.

GP da Austrália - Ao Vivo VIII

Felipe Massa está fora da corrida. Não ficou claro o que aconteceu com o carro dele, mas o fato é que a temporada não começou nada bem para o piloto brasileiro, andando muito atrás depois de passar um período em terceiro.

Bacana foi ver Massa e Hamilton, que travaram toda aquela batalha pelo título do ano passado, disputando a décima posição.

GP da Austrália - Ao Vivo VII

A estratégia do Massa de encher o tanque para ir até o final vai se mostrando equivocada. Ele está perdendo muito tempo em décimo-terceiro.

Enquanto isso, o atual campeão Lewis Hamilton está em sexto, com apenas 1 pit-stop (a maioria já está com 2), se arrastando.

GP da Austrália - Ao Vivo VI

Massa estranhamente vai aos boxes pela segunda vez em 21 voltas e volta em décimo-terceiro. Aparentemente vai até o final com o combustível que colocou.

Vale destacar que o Raikkonen, discretamente, assim como se comportou na temporada do ano passado, já é o quarto colocado.

GP da Austrália - Ao Vivo V

O safety-car volta aos boxes após várias voltas e começa um festival de ultrapassagens. Nelsinho rodou de uma forma bem esquisita e esta fora da corrida. Com isso, sobram dois brasileiros na pista: Massa em terceiro e Rubinho em sétimo.

Aliás, essas ultrapassagens estão deixando a corrida bem legal.

GP da Austrália - Ao Vivo IV

Nakajima teve uma batida que espalhou pedaços por toda a pista e o safety-car (bom que o Cléber Machado não falou em carro de segurança) está na pista. A maior parte dos pilotos vai para os boxes.

GP da Austrália - Ao Vivo III

Enquanto Button lidera, em segundo vem uma grata surpresa da temporada passada: Sebastian Vettel. Muito se falou quando de sua transferência da Toro Rosso para a Red Bull, que poderia ser um passo atrás já que o desempenho da segunda equipe da marca de energéticos havia sido melhor que o da primeira, mas ele está mostrando que tem muito talento.

GP da Austrália - Ao Vivo II

Os brasileiros: Massa é o terceiro, Barrichelo é o sétimo e Piquet é o décimo. Rubinho está atacando Raikkonen, prestes a arrancar a sexta colocação do finlandês.

GP da Austrália - Ao Vivo

Bem amigos de o roto falando do esfarrapado. Falamos com imagens ao vivo de Melbourne na Austrália, onde acompanharemos em todas as suas emoções a estréia de mais uma temporada de Fórmula-1. Começamos com novidades na pista: pneus slick, kers e mudanças aerodinamicas, mas o que mais chama atenção é uma nova hierarquia entre as equipes, com a estreante Brawn, que nem sequer existia há algumas semanas atrás, comandando o grid, com seus 2 carros na primeira fila.

Logo na largada Barrichello ficou bem prá trás (o que chega a ser uma tradição para o piloto brasileiro), envolveu-se em uma confusāo e é o sétimo colocado. Button manteve a ponta.

Algumas linhas

domingo, 15 de março de 2009

Logo abaixo, em algumas poucas linhas está um esboço de uma historinha que comecei a escrever algum tempo atrás. O problema é que ela não avançou. Não tenho a menor idéia de como este personagem vai conseguir cobrar o que julga que o mundo lhe deve. Tenho até uma idéia para um final bacana (que terá algo a ver com os acontecimentos posteriores na carreira do Fernando Alonso), mas, repito, nenhuma idéia de como chegar até ele.

29 de julho de 1981. Nascíamos, em continentes diferentes, Fernando Alonso e eu.

25 de setembro de 2005. Fernando Alonso conquistava seu segundo título mundial consecutivo de Fórmula-1. Nesse mesmo dia eu fazia a prova de um concurso público para a qual havia estudado durante meses. Minha colocação: 731º.

Por que o espanhol Fernando Alonso conseguiu atingir o auge e eu, sempre tido como talentoso e com um futuro brilhante pela frente hoje não passo de um medíocre burocrata do INSS?

Bem, isso vai mudar. Neste exato momento tenho um revólver em minhas mãos enluvadas. Com ele pretendo acertar as dívidas que o mundo contraiu comigo.

Não deu

terça-feira, 10 de março de 2009

Proust que me desculpe mas não consegui me concentrar na leitura do primeiro volume de Em Busca do Tempo Perdido. Os parágrafos excessivamente reflexivos não foram capazes de segurar minha atenção. Provavelmente é um problema meu, que vivo com a cabeça cheia de pensamentos diversos, ou talvez, como comentei com o Ronnie, este seja um livro para ser lido com mais idade. Assim sendo, fecho o livro por enquanto, com a promessa de tentar de novo daqui a alguns anos.

E já que o problema é achar algo que segure minha atenção, retorno ao Stephen King. Dessa vez será Depois da Meia-Noite, uma reunião de quatro histórias do mestre do terror (mas não apenas do terror).

Antiga leitura e nova leitura

segunda-feira, 9 de março de 2009

Após a conclusão do Schmidt Libertado, li outro do Begley: Despedida em Veneza, o qual achei bem enfadonho, modorrento, chatinho mesmo. Como eu disse em outras ocasiões, os livros do Schmidt são meio tediosos, mas pelo menos dá prá se identificar com alguns dos temas tratados, assim como é difícil não simpatizar com a rabugice do Schmidtie. Já esse Despedida não teve nada que puxasse minha atenção, sendo assim não recomendo-o a ninguém.

A ideia (saudade do acento) agora é encarar um grande empreendimento literário: Em Busca do Tempo Perdido - Vol. 1: No Caminho de Swann. Terei coragem? Aguardemos pela resposta.

Adentrando o sistema educacional

terça-feira, 3 de março de 2009

Meu filho mais velho, o sr. Marco Antônio Mulatinho, enfim adentrou o sistema educacional (da onde provavelmente nunca mais vai sair). Ontem foi seu primeiro dia de aula, e ele gostou muito. Achou a titia bem bacana e apreciou o contato com seus novos coleguinhas.

Já seu irmão, o sr. João Roberto Mulatinho, a princípio chorou muito pela ausência de seu amigo de longa data. Porém, em dado momento ele até achou a novidade interessante, afinal de contas pôde passar a tarde inteira fazendo tudo que gosta sem ser perturbado pelo ditador com o qual convive.

Bondade

Prezado leitor, caso você, dedicado filantropo, queira contribuir para meu enriquecimento como pessoa, além de dar-me assunto para muitos posts, favor comparecer à minha lista de desejos e escolher algo para me presentear. Pode ser qualquer coisa, inclusive hoje fiz uma limpeza nela, então agora só ficaram as coisas que realmente quero.

Caso se interesse em cometer este ato de bondade, favor solicitar meu endereço através da caixa de comentários abaixo.

Sua grandeza não será esquecida.