Surfando

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Algumas leituras aleatórias:

- Felipe atrasou um pouco porque esqueceu o boné em casa. Bella roba. Mandaram buscar o boné, e tudo bem. Que diferença faz começar uma entrevista 10 ou 15 minutos depois? O engraçado é que agora há pouco aqui no autódromo uma jornalista veio me perguntar, muito séria, por que ele tinha atrasado. Expliquei que estava faltando o boné. Ela ficou sinceramente chocada: “Como a Ferrari não tinha um ‘back up’ do boné?”, me perguntou. Quase mandei-a à merda, back up de boné é foda. Diplomático, disse a ela em bom inglês que foda-se o boné, qual o problema de a Ferrari não ter um back up do boné? (Interlagos em pingos (12), do Flávio Gomes).

- Alguns colegas gringos com quem conversei quinta-feira em Interlagos acham que Rubens já deveria ter feito o mesmo que Coulthard, quando percebeu que não teria lugar em 2009: anunciar a aposentadoria e sair de forma planejada e simpática. E não mendigar um lugar a qualquer custo, chegando ao final da temporada agonizando em praça pública. É algo que está fazendo muito mal a sua imagem, que já não é das melhores. (Interlagos em pingos (19), também do Flávio Gomes).

- Enfim chegamos ao ápice da estupidez animal, ao limite da burrice, ao apogeu da desgraça, ao topo da palermice videogamística. É incrível como basta dar poderes a um idiota para ele mostre toda a sua capacidade de fazer cagadas atrás de cagadas. cada vez maiores e cada vez piores. O que mostrarei no post de hoje é uma crônica de como colocar o cara errado pode por a perder todo o trabalho e reputação de uma empresa renomada, além das consequências devastadoras que isso pode ter. Nenhuma das outras idéias idiotas chega aos pés, ou melhor patas, dessa. Preparem o saco de vômito, o Plasil, uns calmantes e tirem as crianças da sala. Realmente chegaremos ao ponto mais baixo da história da civilização humana. (Especial Bad Trip 10 idéias idiotas: O presidente idiota e a destruição do mercado - parte final, post sensacional sobre a maior cagada da história dos videogames, do Loading Time).

- Começa a história. Estando há algum tempo deprimido (por motivos desconhecidos, mas tenho minhas "teorias", que exporei na próxima seção :D), o narrador volta para casa. Neste dia específico, ele (ou ela) tem um descontrole emocional e desconta a raiva e frustração em algumas flores no canteiro do quintal, antes de entrar em casa. Chegando em seu quarto, idéias perturbadoras surgem em sua mente. Sozinho em casa, deprimido e angustiado com a decisão que deverá tomar, o narrador se fita fixamente no espelho, com o olhar vago e pesado. É daí que começa a narração: "Olhei até ficar cansado / De ver os meus olhos no espelho." (Imperdível a explicação fodaça que o Rafael dá para o conteúdo da música Flores, dos Titãs).

- E o caso é que graças ao Orkut vivemos tempos em que quase todo internauta brasileiro possui uma página pessoal: seu perfil na rede social do Google. Basta entrar em uma lan house ou ver os terminais de computador num McDonald's da vida para constatar que há sempre um ou mais computadores cujos monitores exibem a tela do Orkut. Trata-se da verdadeira democratização da rede, para o bem e para o mal. Não à toa, a cada novo fato que chama a atenção da imprensa, o Orkut é utilizado como fonte para que fotos e informações sobre anônimos repentinamente catapultados para as manchetes dos jornais, como no caso do seqüestro em Santo André, sejam posteriormente utilizados mídia afora. (O sempre preciso Alexandre Inagaki, em Pílulas).

Comments

2 Responses to “Surfando”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Borges disse...

Obrigado pelo Jabá :D

O Massa é muito supersticioso. Ele usa sempre a mesma cueca no dia do treino e da corrida. :|

Não conhecia esta história do Presidente da Atari. Que merda. Então ele foi o responsável direto pelo episódio E.T. e do crash de 1983... Que imbecil!

22:08

Obrigado nada, é 100 real, tio!

Será que o Massa lava essa cueca?

22:32