Coelho e Elite

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Acabei de ler O Mago. Adorei a leitura, repleta de informações deliciosas sobre o escritor que teve (e ainda tem) uma vida conturbadíssima e nada convencional. Fez-me ter vontade de revisitar a obra do Paulo Coelho, e vou adquirir as novas edições da Planeta para 3 livros que estão em ruínas na minha estante: O Diário de um Mago, O Alquimista e Brida. Além disso, reacendeu a chama do meu velho sonho de ser um escritor publicado (não necessariamente mundialmente famoso, como era o sonho do Paulo muito antes de escrever qualquer coisa, mas simplesmente publicado).

Meu livro favorito dele é Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei, que li diversas vezes durante minha adolescência, e sempre me cativou muito. Os outros dois membros do top 3 são Veronika Decide Morrer e O Alquimista.

Com o fim desta leitura vou agora mergulhar no mundo do combate diário ao crime no Rio de Janeiro em Elite da Tropa, o livro que inspirou o megasucesso do cinema Tropa de Elite (sou só eu que acho ou a inversão do título ficou ridícula).

Comments

2 Responses to “Coelho e Elite”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Borges disse...

Só você que acha. Tudo bem que não havia a necessidade de inverter, mas o título não chegou a ficar ridículo.

Você leu "A Canção do Mago"? Eu queria ler este também, além de "O Mago".

Eu ia te aconselhar a sonhar mais alto, mas vamos começar por baixo mesmo. Qual é a história que você quer contar?

14:19

Um dos problems é justamente esse: que história vou contar? Não tenho idéias, as poucas que me ocorrem não resistem até a página 3.

Quanto a "A Canção do Mago", foi bom você lembrar dele, tenho-o em minha estante, e ele dará um ótimo complemento para a biografia. Quando terminar o "Elite da Tropa" ("Tropa de Elite" não é um título ridículo, ridículo é fazer a inversão - ou mudasse completamente ou não mudasse nada) vou lê-lo.

18:20