Na marca da cal

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Creio que uma disputa por pênalties nada mais é que um cara e coroa mais espetaculoso. É decisão na sorte, sem méritos em relação à qualidade dos jogadores (incluindo o goleiro).

Digo isso por ocasião da decisão da vaga à final da Copa da Uefa entre Fiorentina e Glasgow Rangers. O Rangers venceu por 4 a 2 nas cobranças após 0 a 0 nos dois jogos. Apesar de não ter muitos subsídios para falar sobre o futebol dos escoceses, creio que a Fiorentina tem mais time, mas o componente da sorte sorriu para a equipe britânica.

Pura loteria, melhor seria tirar par ou ímpar - ao menos seria mais rápido e menos prejudicial a pessoas com problemas cardíacos.

Comments

One response to “Na marca da cal”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Áurea Maria disse...

Borges está bem. Só ficou mais maluco. Por exemplo, hoje um cachorro entrou no amplo quintal de minha sogra e ele foi atrás, todo arrepiado, encará-lo e meter-lhe a pata na cara. a sorte é que o cachorro, além de pequeno, era velho e acabado...

Bem, acertei 75% - 76,25% - em todas as matérias... Vamos ver os recursos, vamos ver a sorte. rumo ao TRT. Sempre me confundo nas provas...

22:23