Mais um trecho da biografia do Woody Allen

domingo, 30 de março de 2008

Ele também é extremamente indiferente às outras pessoas. Alguns anos depois do divórcio, Louise Lasser comentou: “Podia lhe acontecer a pior coisa do mundo que ia para o quarto e escrevia”, e o próprio Woody admite: “Podia receber péssimas notícias; mesmo assim sentava-me à máquina. Talvez por estar quase sempre depprimido sou atraído por escritores como Kafka e Dostoiévski e por diretores como Bergman. Acho que tenho todos os sintomas e problemas que preocupam seus personagens: uma obsessão pela morte, uma obsessão por Deus ou pela ausência de Deus, a questão do porquê estarmos aqui. Quase toda a minha obra é autobiográfica – exagerada mas verdadeira. Não sou sociável. Não consigo ficar entusiasmado com o resto do mundo. Gostaria de ser assim, mas não posso”.


Assim como ele, sou extremamente anti-social e adoro ficar sozinho. Não tenho as mesmas explicações sociológicas e com referências a gênios da literatura e do cinema, mas sou, sim, um cara que adora o isolamento.

P.S.: a tradução é de Giovanni Mafra e Silva

Comments

One response to “Mais um trecho da biografia do Woody Allen”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Rosi disse...

Pode até ser. Mas agora com essa pastinha de executivo (por causa q eu nem adivinho o q tem dentro rs)axu difícil vc ser antisocial rsrs
bjs

15:34