Juno x Onde Os Fracos Não Têm Vez

domingo, 16 de março de 2008

"Esse filme deveria ter ganhado o Oscar, e não aquela porcaria de Onde Os Fracos Não Têm Vez", disse Arlene ao final de Juno. Quanto a mim, não achei Onde Os Fracos... exatamente uma porcaria, mas um filme mais confuso do que poderia ter sido a intenção dos diretores; o livro foi muito melhor e muito mais bem contado. Javier Bardem tem uma grande atuação, mas não é suficiente para salvar o filme. Seu grande momento é o discurso inicial, proferido pelo grande Tommy Lee Jones.

Juno não tem uma grande premissa para mostrar, o barato do filme é o desenvolvimento que é a dado a um tema batido: gravidez na adolescência. Ellen Page tem uma interpretação envolvente, e o roteiro não se deixa levar pelos possíveis clichês que poderiam se enquadrar na situação. Um filme delicioso, que seria o meu favorito para o Oscar, mas foi apenas o 2º candidato que vi. Mais tarde falarei sobre o 3º: Desejo e Reparação.

Comments

No response to “Juno x Onde Os Fracos Não Têm Vez”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)