Grandes artes

segunda-feira, 17 de março de 2008

Reparação é um livro soberbo. Desejo e Reparação é um filme soberbo. Coisa rara: o mesmo adjetivo que cabe ao livro também cabe à sua adaptação para o cinema. Li o livro em 2006 e posso dizer que semanas depois de terminá-lo ainda pensava nele. Ian McEwan criou uma trama cheia de desejos reprimidos, mágoas, amor, grandes imagens da 2ª Guerra e reverência ao poder da literatura.

O filme é um assombro por sua beleza, fidelidade ao original (embora, é claro, seja impossível ser 100% fiel a um livro de mais de 400 páginas) e belas interpretações. A cena da caminhada na praia tomada de militares durante a "retirada estratégica" do exército britânico é de cair o queixo.

E apesar de ser um filme, contamos com a mesma reverência ao poder da literatura (inclusive na sinfonia de tecladas de máquina de escrever - um bônus que o livro, por razões óbvias, não pode oferecer).

Falta-me assistir a mais 2 candidatos ao Oscar de Melhor Filme, mas por enquanto esse é o melhor - e vai ser difícil desbancá-lo.

Comments

No response to “Grandes artes”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)