Esquecer e lembrar

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Em uma terra destruída, cheia de cinzas, um homem e seu filho caminham em direção ao sul para tentar se aquecer. Apenas isso, duas pessoas tentando sobreviver após algo indefinido ter devastado quase completamente o mundo. Isso é A Estrada, livro poderoso que estou lendo no momento. Segue um trecho (a tradução é de Adriana Lisboa):

Atravessaram a cidade ao meio-dia do dia seguinte.O revólver estava à mão na lona dobrada por cima do carrinho. Mantinha o menino bem perto, ao seu lado. A cidade estava quase toda queimada. Nenhum sinal de vida. Carros na rua incrustada de cinzas, tudo coberto der cinzas e poeira. Rastros fósseis na lama seca. Um cadáver na soleira de uma porta seco feito couro. Arreganhando os dentes para o dia. Ele puxou o menino mais para perto. Apenas se lembre que as coisas que você põe na cabeça ficam lá para sempre, falou. Você talvez queira pensar sobre isso.

Você se esquece de algumas coisas, não se esquece?

Sim. Você se esquece do que quer lembrar e se lembra do que quer esquecer.

Comments

No response to “Esquecer e lembrar”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)