Chinatown goitacá

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Ultimamente tenho almoçado em uma pastelaria chinesa perto do banco (sim, eu sei, essa comida não é saudável!). Os atendentes do balcão são brasileiros, mas os responsáveis pela caixa registradora e os fritadores são todos chineses.

É engraçado assistir às conversas entre eles. Não sei se falam mandarim, cantonês ou outro dialeto, mas é curioso como parece que não há palavras, apenas grunhidos: uem, uiiim, uwuuuum, raaauuum.

O que teria trazidos estes chineses a Campos dos Goytacazes para abrir pastelarias? Por que não grandes cidades? Será que esses que vieram para cá são os mais pobrezinhos, que talvez não conseguissem alugar espaço nas grandes capitais? Leio que a economia da China está crescendo absurdamente, será que não havia formas melhores de ganhar dinheiro na China?

Comments

One response to “Chinatown goitacá”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Borges disse...

Aqui no Brasil eles têm algo que jamais terão na China: liberdade. E têm algo que muito provavelmente não terão na China: condições humanas de trabalho.

Se bem que há quem diga que eles são espiões enviados pela China comunista pra estudar o território mundial e futuramente realizarem a dominação global (há pastelarias chinesas em todos os lugares hoje em dia). Pensando bem, não é impossível: os americanos fizeram este tipo de espionagem nas décadas de 50/60 aqui no Brasil e em toda o continente americano (só não usaram pastelarias).

Há também quem diga que eles são empregados da máfia chinesa. Mas não acho que haja tanta gente assim na máfia.

13:17