sábado, 20 de agosto de 2005

20 de agosto. Aqui estou eu novamente, no dia do meu aniversário, para falar sobre o quanto odeio completar mais um ano de vida. Estou ficando meio pessimista e amargo, daqueles que não diz mais um ano, diz um ano a menos.

É chato saber que estou ficando mais velho, porque gosto da juventude, gosto de me sentir novo, gosto de sentir que há muitas coisas pela frente e que tenho muito tempo para passar por todas elas.

Mas, relendo esta última frase, percebo que há um certo exagero de minha parte, afinal são apenas 24 anos. E eu tenho vivido muito e bem. Tenho um filhão de 7 meses e outro dentro da barriga com 5 semanas. Não dá prá reclamar muito, né?

Então bola prá frente e que venham os 25.