sábado, 25 de junho de 2005

Ando desapontado com este país. Tantos escândalos, tanta corrupção, tanta roubalheira. A leitura do livro do Jornal Nacional me fez querer voltar a acompanhar os noticiários, mas é só má notícia. Brasília, que deveria ser o símbolo da esperança de um país mais justo, é na verdade um imenso mar de lama, e a música do Renato Russo nunca perde sua atualidade.

E não é apenas Brasília. É o país inteiro. Por exemplo, minha cidade, Campos dos Goytacazes. Prefeito destituído, os populistas Garotinho e Rosinha, as pessoas que jogam papel na rua. Dirigindo meu carro, só vejo bandalheiras: pessoas furando o sinal vermelho, estacionando em qualquer lugar, parando na faixa de pedestres. É podre.