domingo, 17 de abril de 2005

O futebol é o ópio do povo. Meu inclusive. E eu nem consigo mais assistir a uma partida inteira. Fico aqui no micro, fazendo alguma bobagem enquanto ouço o som da narração que vem da sala. Admito, é algo meio masoquista.

E ainda tem um amaldiçoado jogo com o qual insisto em perder tempo precioso, Football Manager 2005. Passo horas e horas em frente à tela do computador fazendo algo que simplesmente não me faz evoluir como ser humano, não me leva a lugar nenhum. Poderia estar lendo durante este tempo (e, creiam-me, já tenho livros para ler até completar 115 anos).

Será que dá para tirar o futebol da minha vida? É difícil, tem toda aquela coisa de "Brasil é o país do futebol", mas acho que posso tentar.

E nesse tempinho em que fiquei pensando em tentar largar o futebol, minha cabeça, totalmente viciada, me diz "e as semifinais da Uefa Champions League? Vai perder? Você está apostando desde o início que o Chelsea será campeão e não vai coinferir se acertou em seus prognósticos?". Sim, é um vício, devia haver um tratamento, mas, ainda assim, vou tentar. Ou tentar tentar.