domingo, 17 de abril de 2005

Cenas

Bêbados são figuras freqüentes no banco. Basta fazer a relação: bancos estão sempre cheios de dinheiro, bêbados estão sempre querendo beber mais, para beber mais eles precisam de... dinheiro. Eles procuram sempre por coisas que não existem, programas do governo que nunca saíram do papel, receber adiantadamente seus pagamentos/aposentadorias/pensões/auxílios-doença (às vezes o adiantamento pode ser de 25 dias, ou seja, receberam hoje mas daqui a cinco dias já estão de volta perguntando pelo próximo pagamento).

Idosos não conhecem o conceito de dia útil. Têm recebido o pagamento na mesma data nos últimos dez anos mas ao serem questionados sobre em que dia recebem, respondem "todo dia três", mas, diabos!, dia primeiro foi sábado e dia dois domingo. Sendo assim, eles receberão na quarta, dia cinco, terceiro dia útil do mês. Você, leitor, entendeu? Pois eles não, e saem invocando procons e polícias, porque o banco está tentando enrolá-los e roubá-los e eles não vão deixar seu sofrido dinheiro para o Lula (!). E depois de tudo isso, no mês seguinte eles retornam : "em que dia o senhor recebe seu pagamento?", "Todo dia três".