segunda-feira, 28 de fevereiro de 2005

Fortes vontades de chorar, de me entregar, de ir embora e não voltar mais. E tudo isso sem motivo. Ouço uma criança chorar e penso no meu filho e tenho ânsias de nunca mais sair de seu lado.